terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Nunca Mais


Ele me diz: Nunca mais!
Ela lhe diz: Tanto faz!
Eu penso: Não sei mais...

Ele lhe diz: Eu desisto!
Ela me diz: Eu insisto!
Eu penso: Só me deixem,
Porque eu quero paz.

Ele me diz: Não faço mais.
Ela me diz: Será que ele não faz?
Eu penso: Pior que é capaz, ele
Não consegue, ela não se controla.
Eles são dois idiotas, totalmente iguais.

5 comentários:

  1. Obrigada pelos dois últimos comentários em meus post's, desejo a mesma felicidade que vivo a você. Adorei o texto!!!

    Abraços!!

    ResponderExcluir
  2. Muito lindo moça.
    Adorei!

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  3. rsrsr Amei!!!

    Mexeu bem com o tempo a regência a melodia e o contexto da poesia.

    Tem dias que eu também viro plural.

    Ótima semana menina

    Abraços...

    ResponderExcluir
  4. pois é, como será que poderemos provar isso, ou será que ficaremos guardando essa intuição só pra gente.

    ResponderExcluir
  5. Costumo pensar e ouvir isso de meus pais... o tempo todo!
    Bom, feliz ano novo! Beijo!

    ResponderExcluir

Não se acanhe e comente!